INGRESSO SOLAR EM CÂNCER E ECLIPSE SOLAR

NOTAS SOBRE RELACIONAMENTOS AMOROSOS
12 de junho de 2019
ECLIPSE LUNAR PARCIAL EM CAPRICÓRNIO
15 de julho de 2019
Mais artigos

INGRESSO SOLAR EM CÂNCER E ECLIPSE SOLAR

Dando continuidade ao estudo sobre o andamento dos eventos políticos e sociais do Brasil em 2019, escrevo agora minhas considerações sobre o Ingresso Solar em Câncer ocorrido no dia 21 de Junho às 12:54. Esta carta se faz necessária pelo fato de que, no Ingresso Solar em Áries (ISA) deste ano, o Ascendente do evento se deu num signo móvel, sendo recomendado por autores árabes como Masha’Allah que se abra um mapa para cada início de estação.

Por coincidência, o signo de Libra se repete no horizonte leste neste segundo ingresso, fazendo de Saturno também o seu regente em razão de sua força essencial e acidental dentre os planetas com dignidade no signo em ascensão. O mapa possui algumas semelhanças com o ISA: Saturno em Capricórnio segue na casa 4 com o Nodo Sul, pesando para os assuntos pertinentes a terras e imóveis, à aposentadoria e velhice, às escavações, antiguidades e tudo aquilo que jaz embaixo do solo, como petróleo e minério. Fiquei impressionado com a oposição de Saturno à estrela Wasat, associada à contaminação e ao envenenamento. É um alerta não apenas para os problemas crescentes do uso indevido de agrotóxicos e da lama tóxica das barragens, mas acredito trazer também um possível novo vazamento ou problemas com dutos de gás. Júpiter, por sua vez, continua seu trânsito em Sagitário na terceira casa, onde faz da mídia um canal de revelações e verdades e motiva o povo a ocupar as ruas em busca de justiça. Curioso notar que Vênus, regente do Ascendente, está se aplicando à Júpiter por oposição no eixo 3-9, tensionando justamente o jornalismo e o judiciário. Vênus está em signo de voz alta e ajuda a disseminar informações, sendo também um bom auspício para para as universidades apesar da permanência da luta por recursos, visto que Marte está na segunda casa a partir da nove, e a Lua fora de curso.

Ingresso Solar em Câncer

O Poder Executivo é representado pela casa 10, regida pela Lua no oitavo signo a partir da décima, trazendo destrutividade para o governo. Marte e Mercúrio em Câncer, ainda em orbe de oposição a Saturno, reforçam a tensão, mas a decadência recai mais sobre a figura do presidente do que sobre o governo em si, que pode se manter com esforço ao longo dos próximos três meses (duração deste mapa) devido à Lua em signo fixo indo “para lugar nenhum”. Mercúrio rege a 12 e, no Meio do Céu, traz muito mais escândalos ao público. Para ajudar, teremos um Eclipse no dia 2 de Julho de 2019 que vai se sobrepor com exatidão ao MC do Ingresso Solar em Câncer. Eclipses são essencialmente maléficos por representarem a perda momentânea da luz. O Sol desta vez é quem será encoberto pelo luminar noturno, fenômeno este que poderá ser vendo em partes do Brasil, bem como no Chile e na Argentina.
.
Para este aspecto, vou me basear nos estudos de Henry Coley e Ptolomeu. Com Júpiter no Ascendente do mapa do Eclipse, novos horizontes se abrem para o país, mas antes disto vêm as turbulência e esta não é uma afirmação banal. Ocorre que Eclipses tem seus efeitos manifestados por meses ou anos, então uma semente plantada hoje pode ser colhida somente daqui a um bom tempo. No caso, estas previsões terão seu ápice por volta 2021, especialmente após o meio do ano.

Eclipse Solar

Mercúrio e Vênus dominam a carta, estando o primeiro em conjunção a Marte e recebendo dele a sua influência. Na casa 9, sugere disputas e conflitos continuados no judiciário que acredito colocarem uma pedra definitiva no governo: Mercúrio rege a 10 e está em Leão, o décimo segundo signo a partir de Virgem. Mercúrio é disposto pelo Sol na 8, setor de morte e angústias. É difícil saber quanto um eclipse se refere a acontecimentos ambientais ou políticos, mas neste caso, parece cair bem a segunda opção. Segundo os autores tradicionais, eclipses em Câncer trazem astúcia e enganações para homens de alto cargo que reverberam em mudanças importantes, além de desfavorecer navegações e peixes. A Vênus é uma das senhoras do eclipse, e seu posicionamento na 7 pode facilitar alianças e recuperação de boas relações diplomáticas, além de dar destaque para as artes, as mulheres, tudo o que incorpora o feminino, a fé e o amor. Em conjunção à estrela Betelgeuse, mesmo o sutil ganha uma tônica marcial e bélica. Vitórias e bênçãos.

Estas foram as minhas considerações.

Guilherme de Carli

Sigam o Nodo Norte no Instagram e no Facebook.